ARMÊNIA-BRASIL

Home

Minha História

Alfabeto

Cultura

Contos Épicos

David de Sassun

Dicionário
Armênio-Português

Dicionário
Português-Armênio

Genocídio

História

Khent

Links

Mapa

Publicações

Ismile Khatun conservara um sentimento de gratidão para com Meher.

_ “Devo muito a ele”, disse ela. “Primeiro salvou minha vida; depois me deu Mesramelek.   Sinto-me na obrigação de cumprir seu último desejo. Tomarei conta de David como se fosse meu próprio filho. Vou amamentá-lo e criá-lo ao lado de Mesramelek. Quero que cresçam juntos como dois irmãos.”

A idéia de acolher David não agradava nem um pouco Mesramelek. Mas sua mãe encontrou um argumento que o convenceu:

_ “Ficarei com o menino e você com o potro.”

Dava para perceber que não conheciam o Potro Djalali. Assim que cumpriu sua missão, livrou-se daqueles que queriam levá-lo ao estábulo de Mesramelek e disparou feito relâmpago para somente parar na porta de João Trovão. Este, precipitou-se para fora de casa;

_ “Diga-me! conseguiu levar David são e salvo até Missir? Não aconteceu nada de mal? Responda! Estou muito preocupado...

_ “Fica frio, respondeu o potro. Entreguei-o a Ismile Khatune. Ela vai tomar conta dele.”

     João Trovão agradeceu a Deus e beijou a testa deste animal incomparável. A seguir levou-o até o estábulo e o trancou atrás de sete portas, conclamando:

_ “ A partir de hoje, ninguém mais montará o Potro Djalali! Será poupado até o dia de David voltar e suceder a seu pai.”

Assim sendo, deram de comer e de beber ao animal pela clarabóia.

Introdução

Sanazar e Baltazar

Meher o Leão

 

David de Sassun

clique aqui para continuar

clique aqui para voltar