ARMÊNIA-BRASIL

Home

Minha História

Alfabeto

Cultura

Contos Épicos

David de Sassun

Dicionário
Armênio-Português

Dicionário
Português-Armênio

Genocídio

História

Khent

Links

Mapa

Publicações

Segunda Parte

Meher o Leão

 

O povo de Sassun sentiu muito a morte de Sanazar e rezou pelo descanso de sua alma. Mas, como a vida continua, investiram o menino Meher, então com idade de sete anos, com o título da Casa de Sassun sob a tutela de Quarenta Tranças de Cabelos Louros.

Ela governou mui sabiamente, mas infelizmente ela não sabia guerrear igual a um homem. Aslimelek, rei de Missir, aproveitou para se auto-proclamar suserano de Sassun e exigiu altos tributos.

Os anos passaram e Meher atingiu a idade de quinze anos.

Então, os representantes do povo se reuniram e decidiram que Meher chegara à idade de poder governar sozinho.

Numa grande cerimônia, entregaram-lhe o Potro Djalali, a Espada Fulgurante, a Santa Cruz da Guerra, assim como as armas e armaduras do seu pai.

Pouco tempo depois, os súditos apavorados invadiram sua casa :

_ “Meher! Pelo amor de Deus, faça alguma coisa, salve-nos! Vamos morrer de fome. Não há mais trigo nem farinha em nosso país.”

_ “Por que? Qual é o problema?”

_ “Acontece que um enorme leão fixou-se no caminho de Alepo de onde provém nosso trigo. Esse leão não deixa passar ninguém, e ninguém se atreve a enfrentá-lo para livrar-nos  dele”

Meher, nunca tinha visto um leão. Imaginava-o sob os traços de um dragão monstruoso e horrível. Foi vê-lo com seus próprios olhos, com todas as suas armas. Mas quando viu um animal apenas maior do que um bezerro, zangou-se:

_” Vocês me disseram que era um monstro e encontro aqui um animal insignificante. Quero enfrentá-lo sozinho, sem armas e ninguém deve se intrometer.”

Meher precipitou-se sobre o leão. Agarrou os dois maxilares, afastou-as violentamente e rasgou o leão em dois.

Até esta data, chamavam-no de Meher e a partir desse dia o chamaram de Meher o Leão.

   

Introdução

Sanazar e Baltazar

David de Sassun

 

Meher o Leão

clique aqui para continuar

clique aqui para voltar